quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Ilha Fiscal - Rio de Janeiro - RJ

A pequena ilha localizada próxima a Estação das Barcas tem este nome porque ai foi instalado o posto da Guarda Fiscal que atendia o porto da então capital do Império, no século XIX.

Vista do Castelo da Ilha Fiscal
Em 1914 o Ministério da Fazenda transferiu sua posse para a Marinha, sendo que hoje ela é parte do Complexo Cultural do Serviço de Documentação da Marinha.

Mais conhecida por ter sido o local onde se realizou “O Último Baile do Império”, continua sendo um elo entre o presente e o passado. Décadas se passaram e o castelinho, que testemunhou tantos fatos históricos, é hoje uma das principais atrações turísticas do Rio de Janeiro.

O acesso à Ilha Fiscal normalmente é feito por escuna, mas em caso de mau tempo um micro-ônibus é utilizado no transporte dos visitantes.


Detalhe de um dos vitrais que enfeitam o segundo andar do Castelo

Chama a atenção o trabalho feito em pedra talhada, onde se destacam o Brasão da Casa Imperial Brasileira, as escadas helicoidais com degraus perfeitamente encaixados e as varandas decoradas.  O projeto é do engenheiro Adolpho José Del Vecchio e segue os moldes de um típico castelo do século XIV, em Auverne, sul da França. A construção levou em torno de 7 anos e foi feita por portugueses e escravos. Foi finalizado em 1889, juntamente com a urbanização da ilha