sábado, 16 de novembro de 2013

Mosteiro de São Bento - Rio de Janeiro - RJ

O centro do Rio de Janeiro guarda muitas lembranças da era colonial brasileira e, dentre elas, merece destaque o Mosteiro de São Bento. Sua história inicia em 1590 com a vinda de freis beneditinos de Salvador para o Rio e se estende até os dias de hoje, uma vez que o mesmo continua em plena atividade. É um lugar que vale a pena ser conhecido não só pelo aspecto histórico ou pela arquitetura - que mescla barroco e rococó, mas também pelo aspecto sacro. O claustro é fechado à visitação, mas na Igreja de Nossa Senhora de Montserrat todos os dias são celebradas missas com canto gregoriano, sendo que aos domingos a celebração é solene.

Nave principal
Presbytery


A igreja foi concluída em 1798 e tem seu interior revestido em ouro, grades de jacarandá e painéis do século XVII. O antigo órgão, datado de 1773, está interligado ao atual e acompanha o canto gregoriano entoado pelos monges na missa dominical.


Parte frontal do órgão
Frontal part of the pipe organ

Diversas estátuas de santos adornam as laterais da Igreja
Several statues of saints adorn the side of the Church

Imagem de São Bento, na lateral do altar-mor, obra de Frei Domingos da Conceição
Image of St. Benedict, on the side of the altar, the work of Friar Domingos da Conceição
Grandes nomes do barroco e do rococó emprestaram seu talento na construção e na talha deste belíssimo templo, em diferentes períodos da história. Cabe destacar a participação pioneira de Frei Domingos da Conceição (c. 1643 - 1718), dos entalhadores Alexandre Machado Pereira, Simão da Cunha e José da Conceição e Silva (após 1714) e do grande mestre do rococó Inácio Ferreira Pinto. Mestre Inácio, também foi responsável pela construção da Capela do Santíssimo Sacramento. E os lampadários junto à capela-mor foram projetados e executados no final do séc. XVIII por Mestre Valentim (do qual tivemos a oportunidade de falar em dois posts anteriores: clique aqui e aqui para ver).

Detalhe do teto da Capela do Santíssimo Sacramento, obra de Mestre Inácio
Detail of the roof of the Chapel of the Blessed Sacrament, built by Master Inácio


Monastery of St. Benedict


The center of Rio de Janeiro holds many memories of the Brazilian colonial era, how the Monastery of St. Benedict . Its history begins in 1590 with the arrival of Benedictine friars from Salvador to Rio and extends to the present day, since it is still in full swing . It is a place that is worth to be known not only by the historical aspect or architecture - that mixes baroque and rococo, but also by the sacred aspect . The cloister is closed to visitors, but in the Church of Our Lady of Montserrat everyday are celebrated Mass with Gregorian chant and on Sundays the celebration is solemn .

The church was completed in 1798 and has its interior coated in gold, rosewood and panels of the seventeenth century. The old organ, dated 1773, is linked to the current and accompanying Gregorian chant sung by the monks at Sunday mass.

Big names of the Brazilian Baroque and Rococo lent his talent in building and carving this beautiful temple, in different periods of history. It is worth mentioning the participation pioneering Frei Domingos da Conceição (c. 1643-1718), the carvers Alexandre Machado Pereira, Simão da Cunha and José da Conceição e Silva (after 1714) and the grand master of rococo Inácio Ferreira Pinto. Master Inácio, was also responsible for the construction of the Chapel of the Blessed Sacrament. And the chandeliers near the presbytery were designed and executed at the end of the century 18th by Master Valentim (which we had the opportunity to speak in two previous posts: Click here and here to see).