quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Passeio Público - Mestre Valentim - Rio de Janeiro - RJ

Valentim da Fonseca e Silva, mais conhecido como Mestre Valentim, era mineiro e, embora mestiço e pobre, tornou-se a maior expressão do Barroco no Rio. Sua obra inclui esculturas e projetos arquitetônicos e urbanísticos que se tornaram símbolos das mudanças sociais e políticas ocorridas no Brasil no final do século XVIII.

Fonte dos Amores, vista do interior do Passeio
View of Fountain of Loves from inside of the garden
A maior parte de seus trabalhos foram a serviço do Estado e da Igreja, tendo atuado principalmente para o quarto vice-rei, Dom Luís de Vasconcelos (1779-1790). Mestre Valentim foi responsável pela concepção e execução do projeto do Passeio Público, bem como pela construção do chafariz conhecido como Fonte dos Amores e das pirâmides que adornam o local. Foi ele quem fundiu as peças de bronze que ornamentavam o tanque: dois jacarés, algumas garças e um coqueiro! Destes, apenas os jacarés continuam no local. As garças foram transferidas para o Jardim Botânico e o coqueiro se perdeu com o tempo.

Uma das garças que ornavam a Fonte dos Amores
One of the herons that graced the Fountain of Loves
O tanque da Fonte dos Amores repousa sobre uma elevação de granito esculpido e no seu interior há uma pequena "ilha", onde se destacam os dois jacarés. O uso de animais da fauna brasileira como adornos no chafariz pode ser considerado revolucionário, pois contrariava os cânones estéticos da época e valorizava aspectos nativos e não europeus. Além disso, a obra apresenta um nível de detalhamento que impressiona até os dias de hoje.

A água fluía da boca dos animais
The water flowed from the mouth of the animals



Outro ponto que merece destaque é a canalização subterrânea da água que abastecia o chafariz. Sem sombra de dúvida, um fato notável para a engenharia da época.









As pirâmides de Mestre Valentim
The pyramids from Master Valentim
Não há uma razão figurativa para as famosas pirâmides de Mestre Valentim, motivo pelo qual elas são consideradas precursoras da arte abstrata no Brasil. Esta forma geométrica aparece em outras obras de Valentim, como no chafariz da Praça XV e tem função puramente estética.

Vista da pirâmide a partir da Fonte dos Amores
View of the pyramid from the Fountain of Loves
Outrora o terraço existente na fonte servia como mirante para observar a Baia de Guanabara, que neste período ficava bem próxima ao Passeio e apresentava um intenso movimento de embarcações. Sucessivos aterros alteraram a geografia do local e hoje tem-se a visão bem pouco glamurosa de avenidas densamente povoadas de ônibus e automóveis.

Vista do terraço da Fonte dos Amores. O anjo atual foi colocado ao final do séc. XIX em substituição ao original.
View of the terrace of the Fountain of Loves. The angel was placed at end of 18th Century.

Sobre o anjo, há uma faixa com os dizeres "sou útil ainda brincando", numa referência ao aspecto prático que uma obra de arte pode oferecer sem perder seu valor. Mas talvez fosse apenas uma brincadeira do Velho Mestre, mestiço e pobre, que amava tanto seu trabalho que parecia mais uma gostosa bricadeira de criança.


Mestre Valentim (Master Valentim)

Valentim da Fonseca e Silva, better known as Mestre Valentim, was born in Minas Gerais, and although poor and mestizo, became the greatest expression of the Baroque in Rio de Janeiro. His work includes sculptures and architectural and urban projects that have become symbols of social and political changes in Brazil in the late eighteenth century.

Most of his works were in the service of the State and the Church, working primarily for the fourth viceroy, Don Luis de Vasconcelos (1779-1790). Master Valentim was responsible for designing and implementing the project of the Passeio Público (a kind of public garden), as well as the construction of the fountain named Fonte dos Amores (Fountain of Loves) and pyramids that adorn the place. It was he who blew the brass pieces that decorated the tank: two alligators, herons and one coconut tree! Of these, only the alligators remain in place. The herons were transferred to the Botanical Garden and the coconut tree was lost with time.
The tank of the Fountain of Loves rests on an elevation of carved granite and inside there is a small "island", which features the two alligators. The use of animals of the Brazilian fauna as loud in the fountain can be considered revolutionary, because it contradicted the aesthetic canons of such time and valued native and non-European aspects. In addition, the work presents a level of detail that impresses even the present day.

Another point worth mentioning is the underground pipe that supplied the fountain with water. Without a doubt, one remarkable fact for the engineering of the time.
There is no reason figurative to the famous pyramids of Master Valentim, because of this he is considered precursory of abstract art in Brazil. This geometry appears in other works of Valentim, as the fountain of Praça XV and has purely aesthetic function.
The terrace located in the up side of the fountain served as lookout to observe the Guanabara Bay, which in this period was very close to the Passeio Público and had an intense movement of vessels. Successive landfills have altered the geography of the place and today we have a not so good vision of avenues plenty of buses and cars.

Over the angel, there is a banner with the words "I'm usefull still joking", a reference to the practical aspect of a work of art can offer without losing its value. But maybe it was just a joke from the Old Master, mestizo and poor, saying he loved his job so much that seemed like a fun child's play.