segunda-feira, 31 de março de 2014

Corredor Cultural - Rio de Janeiro - RJ

O Corredor Cultural é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro cujo objetivo é preservar e revitalizar a área central da cidade com forte ênfase no potencial turístico da região. Teve início no final da década de 70 e abrange uma extensa área que inclui a SAARA, Largo de São Francisco e imediações, Lapa, Cinelândia e Praça XV.

Área reúne um rico acervo arquitetônico.


Por um lado o poder público concede isenção de IPTU e outros tributos, bem como se responsabiliza pela manutenção dos espaços públicos  (como praças, ruas, largos e calçadas), equipamentos urbanos, iluminação e arborização. Em contrapartida os proprietários dos imóveis se comprometem a seguir uma série de exigências quanto a finalidade de uso do imóvel e a não descaracterizar os elementos arquitetônicos das fachadas. Isto atraiu a atenção de investidores e a região ganhou um novo perfil de uso com atividades mais voltadas ao comércio, turismo, lazer e educação.

Retirada da Perimetral deve ser concluída em breve.


Com a conquista de grandes eventos mundias como a Copa do Mundo e as Olimpíadas um novo projeto  para a região está em plena fase de implantação, no qual se destaca a derrubada da Perimetral, um viaduto que cortava a Praça XV e que será substituído por vias subterrâneas. A idéia é remover este obstáculo visual que bloqueava a vista para a Baia da Guanabara e devolver à praça e suas imediações um visual mais próximo do original.

Casarões preservados no Centro Histórico.


E por falar nisto, passando pelo Arco do Teles em direção a rua do Ouvidor chega-se a uma das áreas mais antigas e mais bem preservadas do Corredor Cultural. Aqui as ruas tem calçamento de pedra, as igrejas são barrocas e os casarões centenários. Por aqui circularam os primeiros habitantes da cidade, mercadores e escravos, entre outros. Tiradentes conspirou nestas ruelas e o Duque de Caxias foi inquilino numa das muitas pensões que aqui existiam. Carlos Gomes e Olavo Bilac trocaram impressões sobre a cultura entre um gole de licor e outro e Primo Altamirando, célebre personagem de Sérgio Porto, certamente herdou boa parte de sua exuberante personalidade dos habitantes do lugar.

Rua do Ouvidor.


Ao contrário de outras eras, o corre corre de gente apressada para o trabalho foi substituído por mesas de bar que acolhem massas de turistas que fazem uma pausa entre um passeio e outro. Há opções para todos os gostos e bolsos. Na rua do Ouvidor o prato feito generoso sai por R$ 14,00 e a cerveja nacional por R$ 8,00. Na rua do Mercado há um inesquecível pastel de costela por R$ 5,00 a unidade. Vale a pena conferir!