segunda-feira, 21 de julho de 2014

Pagando os pecados em Santa Teresa - Rio de Janeiro - RJ

Dando prosseguimento a série iniciada em novembro de 2013, fomos novamente gastar sola no outrora bucólico bairro de Santa Teresa para acompanhar o desenvolvimento das obras necessárias para o retorno do bondinho. Nossa última visita fora em fevereiro deste ano (para ver este post, clique aqui) e o que pudemos constatar é que a situação continua praticamente a mesma daquela época, ou até pior, uma vez que um novo canteiro de obras foi iniciado na rua Almirante Alexandrino sem que as obras já iniciadas estivessem concluídas.


Largo do Curvelo, ainda em obras.

Na prática a rua Joaquim Murtinho permanece interditada, com bloqueio das entradas de garagem, impossiblidade de estacionamento na via e desvio dos ônibus que passavam por ali. Isso sem falar que apenas um lado da rua segue em obras até o momento, o que significa que, concluída esta etapa, o transtorno permanecerá enquanto o outro lado não estiver concluído.


Apesar de ser um destino turístico, Santa Teresa sofre com a morosidade das obras.

Sempre é bom lembrar que o bairro é um dos principais destino turístico do Rio de Janeiro e a circulação de turistas é uma importante fonte de renda para os comerciantes da região. Muitos tem investido em melhorias e criação de novos negócios, como hostels, pousadas, restaurantes e lojas de souvenirs. Entretanto, devido as dificuldades de acesso, o retorno deste investimento pode se ver ameaçado pela queda no número dos visitantes.

Rua Almirante Alexandrino, ou o que restou dela ...

Vazamentos tem se tornado constantes devido às obras.

E para completar o cenário, na madrugada de ontem, dia 20, o rompimento de uma tubulação da CEDAE (companhia de abastecimento de água da cidade) alagou o Largo dos Guimarães e converteu a Ladeira do Castro numa cachoeira. Segundo alguns moradores, não é a primeira vez que isto acontece, sendo que na última ocasião o reparo demorou três dias para ser feito! Além do desperdício da água tratada, o vazamento é mais um transtorno a ser enfrentado pelos moradores, comerciantes e turistas que se sentem ignorados pelo poder público.

Morar em Santa Teresa, principalmente nas áreas mais atingidas, está exigindo uma dose extra  de paciência. A série continua e esperamos que a próxima visita traga melhores notícias.


Veja mais fotos no álbum Pagando os Pecados em Santa Teresa (clique aqui) em Abaretiba, nossa página no Facebook.