terça-feira, 15 de novembro de 2016

Alguns fatos sobre o Uruguai que não constam nas estatísticas oficiais, mas que você vai gostar de saber antes de viajar para lá

Na semana de 20 a 27 de outubro de 2016 estivemos Gastando Sola pelo Uruguai, nosso vizinho mais ao Sul e que compartilha a herança gaúcha com o estado brasileiro do Rio Grande do Sul.

É um país fabuloso, com um povo amável e hospitaleiro que nos recebeu muito bem. Ao longo deste tempo recolhemos alguns dados e impressões sobre los hermanos e sua terra que agora compartilhamos com nossos leitores.

Vamos aos fatos


A área total do Uruguai equivale a do estado brasileiro do Rio Grande do Sul.

O território uruguaio é muito plano, principalmente na região de Montevidéu e arredores. Se você está planejando comprar terras por lá, fique longe do litoral. Quando as calotas polares derreterem vai ser um Deus nos acuda!

Sua capital, Montevidéu, é segura - inclusive a noite. Encontramos alguns moradores de rua que nos pediram dinheiro e nada mais. E é bom que se diga que em nossas andanças - e foram muitas! - vimos menos mendigos na rua do que é comum avistar num único dia na Cinelândia, aqui no Rio de Janeiro.

A cidade é um prato cheio para os amantes da arquitetura, pois há belos prédios do final do século XIX e início do XX relativamente bem preservados espalhados por toda parte e com uma notável concentração na Ciudad Vieja.

Veja estas e outras imagens em @gastandosola, nosso perfil no Instagram ou em nossos álbuns no Facebook:
- Cementerio Central de Montevideo;
- Palácio Salvo.

Fachada da confeitaria Las Missiones.

No dia mais movimentado, no horário de pico, a Avenida 18 de Julio não chega aos pés - em termos de trânsito - da Rua do Catete, aqui no Rio.

Em uma semana, não vimos engarrafamentos em Montevidéu.

O Aeropuerto Internacional de Carrasco é pequeno. Realmente pequeno. Mas em compensação tem wi-fi grátis e de qualidade.

Atendimento em geral é demorado, principalmente no aeroporto. Na chegada perdemos mais de uma hora na fila de imigração. O check-in é outra demora certa, pois os atendentes conversam entre si e com os passageiros como se fossem velhos amigos.

Montevidéu é uma cidade muito limpa, com poucas pichações. As praças são bem conservadas e utilizadas pela população em seus momentos de lazer - inclusive à noite.

Plaza Constitución, também conhecida como Plaza Matriz.

Todos os lugares cheiram bem. Pelo visto, há um grande investimento em aromatizadores de ambiente no Uruguai.

A maconha está liberada. Entretanto não encontramos alguém fumando, nem mesmo sentimos o cheiro, ao contrário do que acontece na Praça São Salvador, aqui no Rio, onde um transeunte pode ficar chapado só de respirar o ar que circula por lá.

As pessoas estão sempre encasacadas, mesmo quando não está muito frio.

Carros são baratos. Combustível é caríssimo.

O vinho uruguaio é de excelente qualidade. Não deixe de provar o tanat, considerado carro chefe da produção local.

Se você gosta de vinhos preste atenção no seguinte: os passeios às vinícolas oferecidos pelas operadoras são absurdamente caros. Um tour de dia inteiro em Punta Del Este custou U$ 50,00 por pessoa, enquanto uma visita de quatro horas, no máximo, a uma bodega custaria U$ 84,00. Caso decida ir, organize-se por conta própria, pois o custo é bem menor. E deixe para comprar seus vinhos num dos inúmeros mercadinhos que se espalham pela cidade. O conteúdo é o mesmo, mas o preço é incrivelmente mais baixo do que na cantina da vinícola.

A devolução do IVA torna o uso de cartão de crédito vantajoso! Verifique sempre se o benefício foi aplicado em suas compras. Caso contrário, no aeroporto há um posto onde pode ser feita a solicitação. Detalhe curioso: este posto fica na área de desembarque.

Av. 18 de Julho, a principal da cidade.

Como há pouca gente, via de regra não há excesso de lotação nos lugares. Seja em ônibus, lojas, supermercados, sempre há lugar sobrando.

É comum os homens se cumprimentarem com um beijo no rosto. Vimos vários.

Segundo uma das guias de turismo que nos acompanhou, há mais ou menos 3.000.000 de habitantes no Uruguai e 12.000.000 de vacas! Ou seja, há quatro vacas para cada habitante! Apesar dessa desproporção o quilo da carne é alto, pois o produto se destina basicamente à exportação. Ainda de acordo com ela, a educação é totalmente gratuita e de qualidade da pré-escola ao ensino superior. Mesmo assim sobram vagas nas universidades públicas. Por outro lado, o custo de vida é altíssimo, principalmente no quesito alimentação.

Veja estas e outras imagens em @gastandosola, nosso perfil no Instagram ou em nossos álbuns no Facebook:
- Cementerio Central de Montevideo;
- Palácio Salvo.