quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Revisitando a Floresta da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ

Já faz algum tempo que o Rio de Janeiro vem sendo assolado por problemas de todos os tipos, como resultado da perigosa combinação de má gestão e corrupção que se instalaram no governo do Estado. No topo desta lista de agruras figura a violência urbana, com diversos relatos de assaltos não raro seguidos de agressões e até mortes - inclusive de turistas.

Insegurança, uma triste realidade


Devido a essa situação calamitosa, lugares até então muito utilizados pelos amantes dos esportes outdoor tornaram-se verdadeiras armadilhas, pois o isolamento e a falta de comunicação dos pontos mais distantes são perfeitos para as emboscadas montadas pelos assaltantes.

Não faz muito tempo a Floresta da Tijuca andou aparecendo nas manchetes justamente devido a ação de grupos de meliantes que estavam praticando assaltos em suas trilhas, até mesmo no Parque Nacional da Tijuca - PNT, que é administrado pela União.

Por isso resolvemos realizar uma visita no local para ter uma noção de como andam as coisas por lá e, felizmente, tudo andou bem.

Muitas famílias aproveitavam o local para curtir a natureza.

Estivemos no PNT no domingo do feriadão da Independência, um belo dia de sol diga-se de passagem. O parque não estava propriamente lotado, mas havia um expressivo número de visitantes.

As áreas de circulação, bem como os estacionamentos, praças e recantos para piquenique estavam organizados e limpos. Além disso, encontramos diversos guarda-parques circulando pelo local.

Devido ao tempo relativamente curto de que dispúnhamos, optamos por realizar uma trilha não muito longa, que leva da área da Capela Mayrink até o Alto da Bandeira, a qual foi percorrida sem maiores problemas.

Entretanto não há como afirmar que a área do Parque esteja cem por cento segura, pois há diversas trilhas que cortam a mata, sendo que algumas delas levam a pontos realmente ermos. Pelo que pudemos observar há uma preocupação por parte das autoridades em manter as áreas de maior circulação em condições mínimas para receber os visitantes. Trocando em miúdos, frequente o Parque por sua conta e risco!

Para saber mais sobre o PNT leia o post Parque Nacional da Tijuca.

A seguir algumas fotos desse lugar tão especial para os cariocas.

Ponte em frente a Cascata Taunay

Carranca que ornamenta uma das muitas banheiras que captam a água das fontes.

Apesar do que diz a placa, o melhor é não beber desta água.

As cores da natureza indicam que a primavera se aproxima.

A vista do Alto da Bandeira.

Um quati veio checar se havia algo aproveitável no lixo.

Parque Nacional da Tijuca


Endereço: Estrada da Cascatinha, 850 - Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro - RJ
Entrada franca
Horário: das 08:00 às 17:00, sendo que é recomendável iniciar as trilhas no máximo às 14:00
Como chegar: utilize uma das linhas de ônibus 301, 302 ou 345 e desça na Praça Antônio Viseu. A dica para quem está na Zona Sul é pegar o metrô e descer na Estação Uruguai, da onde é possível prosseguir de ônibus.