segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Especial Dia de São Sebastião

Hoje é dia do padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, São Sebastião. Embora existam divergências históricas sobre a vida deste santo, o certo é que a devoção popular lhe garante um lugar de destaque nos altares católicos e nos cultos de origem afro, onde sincretiza o Orixá Oxóssi.

Sua representação é bastante singular e consiste em um homem atado a um tronco, em êxtase doloroso e com o corpo trespassado por flechas. A origem disto, seria o martírio imposto pelo imperador Diocleciano como punição ao fato de São Sebastião, um soldado romano, defender e professar a fé cristã.

É interessante notar que esta formulação básica permite uma série de variações que se manifestam de acordo com o artista que produz a obra, a época, o lugar e até mesmo influências políticas.Ao gastar sola mundo afora, coletamos algumas imagens que retratam São Sebastião de diferentes formas e que demonstram o quanto este santo é querido pelo povo que produz estas peças.


São Sebastião - Igreja de São Lourenço - MG.

Esta peça é a mais realista que encontramos, retratando com fidelidade o porte de um soldado romano e a expressão de dor produzida pelas flechadas

Imagens do santo produzidas em série.
A devoção gera lucros, na forma de estatuetas produzidas em série e de qualidade artística normalmente duvidosa.


São Sebastião - Igreja da Candelária - RJ
Detalhe da cabeça, trespassada por uma flecha.


A imagem de São Sebastião da Igreja da Candelária no Rio é uma das mais belas e curiosas. Até o momento, é a única que encontramos a representar o santo com uma única flecha na cabeça e nenhuma no corpo.


Estátua monumental na praça Luis de Camões, na Glória - RJ.

Grafite com alegoria ao santo e à cidade
do Rio, no metrô da Cinelândia.


São Sebastião sem flechas, provavelmente
removidas. Em Vassouras - RJ.