quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Feira de São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ

Quem curte o Nordeste, mas anda gastando sola em terras cariocas como nós, tem destino certo quando bate aquela saudade de um forrózinho pé-de-serra ou de uma comidinha típica nordestina, a famosa Feira de São Cristóvão.

Fachada do Pavilhão da Feira de São Cristóvão.
Popularmente conhecida como a Feira dos Paraíbas, na verdade a "feira" é um pavilhão muito bem organizado e decorado com inspiração em temas culturais do Norte e Nordeste brasileiro. Ou seja, não espere encontrar aqui um mini-nordeste, uma vez que, como não poderia deixar de ser, o lugar sofre diversas influências oriundas do meio em que está inserido. Por exemplo, a melhor caipirinha servida num dos restarantes daqui é feita com cachaça mineira, muitos atendentes são cariocas da gema e as bandas que se apresentam nos dois palcos apresentam um repertório, no mínimo, eclético.

O importante é que a feira é o ponto de encontro de todos aqueles que são do Norte / Nordeste, nascidos ou de coração, e aqui eles podem matar a saudades de sua terrinha. E não são poucos, considerando que o afluxo de migrantes destas regiões para o Sudeste continua alto.

Solta o fole meu rei!
Esta história é antiga. Já em 1945 retirantes nordestinos chegavam ao Campo de São Cristóvão em caminhões, vindos para trabalhar na costrução civil. Foi destes encontros casuais, motivados frequentemente pela necessidade de ajuda mútua, que começou a surgir o que viria a ser a Feira de São Cristóvão. Não demorou para que estes encontros se convertessem em festas animadas com muita múscia e comida típica.  Em 2003 o antigo pavilhão foi reformado pela Prefeitura do Rio e transformado no Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas (1).

No pavilhão há um setor dedicado à memória de Luiz Gonzaga.
As ruas internas são intensamente decorados com bandeirolas, balões e estandartes - como se aqui fosse um eterno São João. As barracas e, principalmente, os restaurantes não ficam atrás e capricham nos adereços que identificam o modo de vida nordestino. Figuras ilustres, como Lampião e Maria Bonita podem ser vistas em diversas versões.

A decoração remete aos temas regionais, como o burrico.
Além da música e da gastronomia, na feira é possível encontrar barracas que oferecem uma diversidade quase inacreditável de itens. Aqui se encontra desde o mais refinado bordado artesanal até ferramentas para trabalhos pesados, isto sem falar nos bodoques, redes (muitas redes!), cabeças de boi empalhadas  e outros objetos de decoração. 

Barracas oferem itens indispensáveis a qualquer lar nordestino!
A moda country é uma das influências perceptíveis na feira.
A Feira de São Cristóvão é um lugar para se descobrir aos poucos, de preferência em mais de uma visita. Depois de conhecer as duas ruas principais, não deixe de vagar pelas ruelas internas. Nelas o apelo turístico pode ser menor, mas é aqui que se encontra a verdadeira alma nordestina.

Feira de São Cristóvão

Endereço: Campo de São Cristóvão s/n - São Cristóvão, Rio de Janeiro - RJ
Website: http://www.feiradesaocristovao.org.br/
Ingresso: grátis de terça a quinta. R$ 3,00 de sexta a domingo. Em dias de shows o valor do ingresso pode variar.
Horário: fechas às segundas-feira. Abre de terça a quinta das 10h00 às 18h00. Aos fins de semana abre as 10h00 de sexta e vai até as 21h00 de domingo.


Fontes

1 Nova Feira de São Cristóvão : história. Disponível em http://www.feiradesaocristovao.org.br/#!histrico/cty2. Acessado em 29 de jan. de 2014.